O aumento da temperatura máxima diária próxima a 30o C, da radiação solar e menor incidência de chuvas no período provocaram na região central da Laguna dos Patos o desenvolvimento de primeira floração pré-estival de cianobactérias. A floração atingiu a margem direita do estuário da Lagoa dos Patos concentrando-se nos sacos e nas margens sob efeito do forte vento de Nordeste predominante na região. Em alguns locais como o trapiche do Museu Oceanográfico e Yacht Club do Rio Grande a concentração de colônias foi superior a Bilhão de células por mL. O saco da Mangueira um dos principais criadouros de camarão na região também foi atingido. Um alerta geral do IBAMA decretou restrição a balneabilidade e contato direto por pescadores e banhistas naquelas águas. Segundo análise microscópica, a cianobactéria predominante é provavelmente Microcystis bothrix e a sua toxicidade e teor de microcistinas está sendo determinadas. Mais informações entre em contato conosco pelo fone.